O Tarrasque
Tipo/Tamanho: Besta Mágica / Colossal
DVs: 48d10+1152 (1416 PVs)
Iniciativa: +7
Deslocamento: 6m (4qd)
CA: 47 (-8 tamanho, +3 Des,+42 Natural), toque 5, surpreso 44
BBA/Agarrar: +48/+81
Ataques: Mordida +62 (4d8+22, 40), 2 Chifres +60 (1d10+13, 18), 2 Garras +60 (1d12+13, 19) e Cauda +60 (3d8+13, 26), todos com ameaça 19-20/x2
Espaço/Alcance: 9m/6m
AE: Agarrar Aprimorado, Presença Aterradora 18m CD 36, Engolir, Vácuo Nulo, Corrida
QE: Vácuo Corporal, Carapaça, Resistência à Magia Apr 35, Redução de Dano 20/épico, Imunidade a Fogo, Veneno, Doenças, Drenar Energia e Dano de Habilidades, Cura Acelerada 40, Faro, Imortal
TR: Fort+38/Refl+29/Von+20
Hab.: For 45, Des 16, Con 35, Int 14, Sab 15, Car 14
Perícias: Ouvir +53, Observar +53, Sobrevivência +53, Saltar +59
Talentos: Ataques Múltiplos, Foco em Arma (Mordida, Chifre, Garra, Cauda), Ataque Poderoso, Trespassar, Encontrão Apr, Golpe Avassalador, Reflexos de Combate, Lutar as Cegas, Iniciativa Apr, Ataques Múltiplos Apr, Sucesso Decisivo Apr (Mordida, Chifre, Garra, Cauda)
Tendência: Neutro
ND: 20
NC: 20
Conhecimentos : Vitalidade do Dragão, Armadura Titânica (+1/4 DVs CA natural), Arma Natural Mágica (Mordida +5, Garras +5, Chifres +5, Cauda +5), Surto de Adrenalina x3, Intuição às Cegas x3

O nada existiu antes de tudo. Quando Faralchar foi criada por Dharilon, surgiu junto com ela o Vácuo Nulo, talvez pela inveja de Arst e Faust ou talvez pelo simples equilíbrio de forças devido à criação da matéria. Seja por qual motivo for, o Vácuo Nulo só cresceu e se tornou um dos maiores planos sobrepostos do plano material, perdendo apenas para o plano astral.

Tudo que vai para o Vácuo Nulo é reduzido a nada. As energias destrutivas do Nada são sempre superiores a qualquer tipo de magia ou força. Diz a lenda que nem mesmo os deuses conseguiriam ir para o Vácuo Nulo e ficar lá por muito tempo. O Nada toma conta da matéria, da energia e da alma como se todos fossem tão baixos como poeira. Qualquer ser vivo ou morto-vivo que morra no Vácuo Nulo não vai para o limbo, sua alma é destruída completamente e para sempre.

O Vácuo Nulo é um espaço escuro, quem vai para lá não vê ou encontra nada, por mais que perambule e que resista às forças destrutivas. Nesse espaço de Nada, a sensação de peso não existe então os navegadores incautos flutuam para sua morte. Viagens para o Vácuo Nulo costumam ser desastrosas, qualquer maneira de ir para o Nada ou voltar dele com magias ou efeitos não específicos para tal função geralmente são sempre consideradas fiascos (veja os efeitos de fiasco na descrição da magia Teleporte), mesmo que a magia seja bem sucedida. O efeito é cumulativo durante uma semana e mesmo se o personagem for levado para uma localização diferente, ele ainda sofre o efeito de tentar ir para o Vácuo Nulo.

Mas o Vácuo Nulo inicialmente não influenciava o plano material ou qualquer outro plano. Com a criação das coisas, o Vácuo Nulo foi aumentando. A explosão desse aumento aconteceu quando Arfnech na sua medida mais inconseqüente tentou trazer seu pai criador Éter de volta a vida, criando o primeiro morto-vivo. O fato abalou os fios que sustentam todas as coisas e o Vácuo Nulo Explodiu. A explosão causou surgimentos de portais aleatórios por todo o plano material e o surgimento de uma criatura terrível.

Os portais geralmente são temporários e sugam tudo nos arredores para o Vácuo Nulo. Eles também variam muito de tamanho, existem inclusive lendas que dizem que cidades inteiras desapareceram do nada, deixando para traz somente uma grande cratera.

Sempre existiu a hipótese que o Vácuo Nulo tivesse consciência própria, mas nunca pôde se provar. O mais próximo de uma prova era de pessoas muito machucadas serem resgatadas do Nada e dizerem que ouviram vozes que as ameaçavam, dizendo que seu fim era certo e estava próximo.

Isso até a Explosão. Com ela, surgiu no plano material uma criatura terrível e senciente que tinha o objetivo de apenas destruir tudo que surgisse pela sua frente, numa fúria bestial e imortal. Tal criatura é o Tarrasque. O Tarrasque é uma criatura única em Faralchar e ele é a representação material do Vácuo Nulo, como se fosse um avatar do Nada de onde surgiu. A criatura é ela mesma um portal ambulante e permanente para o Vácuo Nulo. Destruir o corpo da criatura, além de difícil, é inútil porque ela sempre volta para seu local de origem, é reconstruída e enviada de volta para o plano material.

Algumas vezes surgiu a possibilidade de que o Tarrasque tinha objetivos bem definidos, mas nunca se provou e se ele tinha, os cumpriu. Também existe a possibilidade de que existem vários Tarrasques, mas que nenhum deles pode coexistir no plano material de modo que a cada vez que a criatura é morta, outra volta no seu lugar ou a mesma com características diferentes. Outra lenda é que o Tarrasque odeia mortos vivos acima de qualquer outra criatura. Para falar a verdade, existem muitas lendas sobre Tarrasque, muito mais do que fatos reais sobre a criatura, o que sempre dificultou seu estudo.

Seja como for, o que é certo é que o Tarrasque é uma criatura inteligente (ao contrário das lendas que existem em outros universos) e que ele sabe muito bem como se defender e tem uma fome por destruição. Sendo assim, é muito difícil derrotar um Tarrasque e ele não deve ser enfrentado por motivos tolos.

A Besta do Nada não leva destruição por aí a todo o momento, geralmente quando ele é muito machucado, ele entra em um tipo de hibernação em algum local seguro (geralmente em cavernas gigantescas ou dentro de águas profundas) por um tempo. Este tempo é determinado pelo grau de tranqüilidade do local. A maioria das aparições do Tarrasque se dão depois de uma ocorrência que tenha causado matanças, destruição ou alterações poderosas nos Fios do Éter. Aqueles que crêem que a criatura tenha objetivos também dizem que ela entra em hibernação depois de cumpri-los.

O Tarrasque, em todas as vezes que foram documentadas, apresentava uma forma jurássica, uma besta de 21 metros de comprimento, quinze metros de altura e aproximadamente 130 tolenadas. Nunca foi documentado que a criatura tenha falado alguma vez, mas é suposto que ele entenda todas as línguas.

Descrição das Habilidades:

Agarrar Apr: O Tarrasque pode iniciar uma manobra agarrar sempre que realizar um ataque bem-sucedido com sua mordida. O Tarrasque não perde seu bônus de Destreza na CA enquanto estiver agarrando um oponente.

Presença Aterradora: Todas as criaturas que chegarem a menos de 18m do Tarrasque devem ser bem-sucedidas em um teste de resistência de Vontade ou sofrer os efeitos de sua Presença Aterradora. Um alvo que passou no teste não é mais afetado pela Presença Aterradora por 24 horas. Criaturas com 10 ou menos DVs que falharem no teste, estarão apavoradas e, mesmo se passarem, estarão amedrontadas. Criaturas com 11 ou mais DVs que passarem no teste estarão amedrontadas. Esse é um efeito de [Encantamento] e [Medo]. Essa habilidade é baseada em Carisma.

Engolir: O vácuo do corpo do Tarrasque pode sugar uma criatura que ele estiver agarrando. Sempre que uma criatura começar seu turno agarrado pelo Tarrasque deve realizar um teste de Reflexos CD 36 ou ser lançada no Vácuo Nulo (veja abaixo). Essa habilidade é baseada em Carisma.

Vácuo Nulo: O interior do corpo do Tarrasque é um portal para uma dimensão destrutiva chamada Vácuo Nulo. Basicamente, é devido a esse fato que o Tarrasque é um inimigo tão poderoso. O Tarrasque tem um portal para o Vácuo Nulo em sua garganta e isso termina em algumas habilidades: as criaturas engolidas pelo Tarrasque vão para esse Vácuo Nulo e lá ficam por 2d6 rodadas; o Tarrasque pode aumentar esse portal uma vez a cada 1d4 rodadas, usando uma ação padrão, para sugar todas as criaturas num cone de 18m para o Vácuo Nulo por 1d4+1 rodadas, os alvos podem realizar um teste de Reflexos CD 36 para evitar serem sugados, mesmo evitando, as habilidades mágicas sobre as coisas no cone correm o risco de serem dissipadas. Criaturas dentro do Vácuo Nulo sofrem 2d8+12 pontos de dano a cada rodada devido à energia destrutiva do lugar e podem ter seus efeitos mágicos dissipados logo quando entram (como Dissipar Magia Apr, com 20º nível de conjurador) e, ainda, todas as magias ou efeitos mágicos realizados dentro do Vácuo Nulo além de terem de ser feitos com Concentração (devido ao dano por rodada) também têm a chance de serem dissipados. Criaturas agarradas pelo Tarrasque também podem ter seu efeito mágico de nível mais alto dissipados pelo Vácuo Nulo a cada rodada enquanto estiver agarrado (esse teste é feito mesmo se o Tarrasque não puder agarrar o oponente devido a efeitos como Movimentação Livre, podendo até dissipar estes). O Tarrasque também pode usar a habilidade de cone como uma linha de 216m (mesma área, forma diferente).

Corrida: Uma vez por hora, o Tarrasque pode realizar um surto de energia canalizada em suas patas traseiras para realizar uma investida ou corrida em que ele percorrerá dez vezes seu deslocamento normal.

Vácuo Corporal: Devido ao fato de o interior do Tarrasque ser um portal para o Vácuo Nulo, ele é imune a dano de contusão, morte por dano maciço e toda vez que uma arma cortante causar mais do que cem de dano em um único ataque contra o Tarrasque, um cone de 4,5m se forma diante da ferida e todos dentro desse cone recebem 2d8+12 pontos de dano e podem ter seu efeito mágico de maior nível dissipado, efeitos semelhantes ao Vácuo Nulo. O efeito dura uma rodada. O Tarrasque não precisa comer (apesar de ele gostar disso), nem respirar. Ainda, a criatura é imune a qualquer magia de adivinhação ou que a mandaria para outro plano de existência, mesmo que esse fosse o Vácuo Nulo.

Carapaça: Sempre que um efeito mágico for impedido pela Resistência à Magia Aprimorada do Tarrasque, tal efeito é voltado contra seu conjurador. Por exemplo, se um feiticeiro incauto lançar uma Bola de Fogo no Tarrasque e falhar no teste de RM, ele receberá o efeito da magia (fazer o teste de resistência e receber o dano) e sairá queimado pelo próprio efeito.

Resistência à Magia Apr: Todas as magias que tenham o Tarrasque como alvo são afetadas pela Resistência à Magia Aprimorada da Criatura. Se o conjurador falhar no teste da RM, a magia sofrerá os efeitos de Carapaça.

Imortal: Um Tarrasque é um imortal. Seus PVs negativos podem chegar a 35 (seu modificador de Constituição) ainda lutando normalmente e quando seus PVs ultrapassam esse valor, o Tarrasque é sugado para o Vácuo Nulo (junto com tudo num raio de 9m que falhar em um teste de Reflexos CD 20; criaturas agarras não têm direito ao teste), onde ele será recriado por 1d4 semanas. Depois de totalmente reconstruído, o Tarrasque é mandado de volta para um ponto aleatório do plano material. O único modo de destruir o Tarrasque é destruir o Vácuo Nulo, tarefa que nem os deuses conseguiram realizar. O Tarrasque não tem corpo material no Vácuo Nulo.

Yea+Tarrasque.jpg
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License