3 - Os Domínios do Povo Azul

Supostamente dominada por uma comunidade secreta de mutantes, Os Domínios do Povo Azul é um Reino sempre em desenvolvimento de Asfária, o Continente Arquipélago.

História

Segundo historiadores propensos a contos de fadas, quando o primeiro desbravador pisou na Kemon (a maior ilha do Reino e segunda maior de Asfária), fora recebido por uma espécie de seres mutantes, com a pele azulada, sem pelos, orelhas pontudas e guelras. Estes seres que nas histórias são mencionados como Eissar eram descendentes de Elfos imigrantes de Ashtüren e ficaram conhecidos como Povo Azul. Amantes do mar e dos rios, os Eissar eram especialistas na construção de navios, na pesca e em artes mágicas.
Já na Segunda Era, os relatos foram rareando até tornarem-se apenas contos de fadas que se contam às crianças travessas. Verdade é, porém, que os humanos que dominaram a Ilha de Kemon e seus arredores eram exímios armadores e navegadores. Tal proficiência permitiu que o comércio marítimo se tornasse um dos mais vultosos de toda Faralchar. Ainda, a ilha de Kemon possui terra muito fértil, o que permitiu também o desenvolvimento agrário e a exportação de alimentos para toda Asfária.

Política

Os Domínios do Povo Azul é comandado por um conselho de Cônsules, representantes das cidades de Kadaiss, Róz, Tazeim, Hyren e Zokan. O governo das regiões representadas pelas cidades mencionadas é dado a Condes e Condessas, filhos e filhas dos Cônsules. O título de Cônsul é hereditário, mas cada Cônsul define qual de seus filhos será Conde.
O Conselho Quíntuplo é tem sede fixa na cidade de Kadaiss, mas as cidades regionais brigam entre si pelo título de Cônsul e Conde; sendo a rivalidade mais tradicional a entre as cidades de Zokan e Zetentrian, que chegaram a travar, inclusive, guerras civis. Ao longo do tempo, muitas cidades já galgaram cadeiras no Conselho Quíntuplo, mas as citadas são as que permaneceram no poder por mais tempo.

Lei

O Conselho Quíntuplo realiza reuniões ordinárias mensalmente, onde se tratam diversos assuntos e as decisões alcançadas são publicadas em Cartas e enviadas a todos os Condes, que podem emitir leis adicionais, mas nunca contrariando o ditado nas Cartas. Kadaiss, por exemplo, tem a tradição de incentivar o livre comércio, com impostos reduzidos e pouca documentação exigida dos comerciantes, o que possibilitou ao longo do tempo o comércio com piratas e cidadãos tão dignos quanto.

Economia

O Comércio é, sem dúvida, o ponto forte dos Domínios do Povo Azul, setor em que o Reino se destaca em toda Asfária e é referência mesmo se comparado com Turshec e Wondrom. Em segundo lugar vem o agronegócio que gera alimentos para consumo interno e exportação.

Idiomas

Como a maioria de Asfária, o Comum é o idioma esmagadoramente predominante. E não há nenhum dialeto digno de nota.

População

Os humanos dominam o panorama racial, sendo os habitantes de outras raças exceções, geralmente de viajantes que acabaram por abrir comércios na região.

Lendas

Segundo dúbios relatos da Primeira Era, os Eissar atravessaram o Grande Oceano para o norte a nado, uma peregrinação que durou gerações das já longas vidas élficas. Tocado com perseverança dos elfos viajantes, Tarnlorvor – O Senhor dos Elementos – abençoou-os com características íctias. Tal alteração morfológica permitiu que o Povo Azul criasse vastas comunidades submarinas e, chegando à ilha Kemon, dominaram também rios e terra. Por mil anos a sociedade Eissar prosperou e dominou o que hoje é como Domínio do Povo Azul. Com a chegada dos humanos exploradores e o constante ataque de piratas que vinham com eles, os Eissar acabaram por regredir aos mares e foram declarados extintos. Entretanto, muitos ainda acreditam que a magia do Povo Azul foi usada para alterar sua aparência e que até hoje os Eissar dominam a política local para preparar a reconquista de suas terras.

Locais Importantes

Kadaiss é a capital política e comercial do Reino, abrigando a sede do Conselho Quíntuplo e tendo o porto mais extensivo, perdendo em tamanho apenas para Fudjin – capital de Fud-Arar –, mas superando-o em volume de transações.
Róz é a segunda maior cidade do Domínio e especializada na pesca e na comercialização de metais extraídos da Cordilheira Mez-Eiss. Hyren é a capital agrícola.
O Lago Kemon (que deu nome à ilha principal dos Domínios) é o maior corpo de água doce de toda Asfária e apresenta fauna e flora completamente diferentes das do resto de Faralchar. Não se sabe exatamente como o lago surgiu, mas estima-se que uma fonte mineral milenar se localiza em seu berço. Muitos magos e estudiosos viajam até Hyren e pagam locais para explorar a biodiversidade local.

Religião

É predominante os cultos a Tarnlorvor e Ynd, este que é considerado por muitos comerciantes seu padroeiro. Os templos de Tüllï também são sempre lotados.

Curiosidades

Alguns estudiosos, na Segunda Era, relataram que encontraram indícios de ruínas de construções no fundo do lago Kemon, o que reacendeu a lenda dos Eissar.

Geografia

O clima é Tropical, com chuvas abundantes no Verão e Invernos secos e de temperatura amena. A Cordilheira Mez-Eiss corta praticamente todo o Domínio, sendo rica em minerais ferrosos, e diz-se que mesmo entre as ilhas a Cordilheira toma o solo oceânico formando montanhas oceânicas. A Ilha Azul é conhecida por esse nome em referência aos Eissar (diz-se que foi nesta região o último relato de encontro com o Povo Azul) e às ricas minas de Safira locais.

Mapa

y8j74wwy

Mapa Novo

y9wt2e5c
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License